960 Views |  Like

Emilio Alfredo Rigamonti

Ele representa a comunidade italiana, na região

Advogado e vice-cônsul honorário da Itália, Emilio Alfredo Rigamonti pós-graduou-se na Universidade Estadual de Milão e na Universidade Luigi Bocconi, na Itália. Ao retornar para o Brasil estabeleceu-se em Santo André, onde advoga e reside com sua esposa, Roseclair de Carvalho Rigamonti, e três filhas.
Em 1998 foi nomeado vice-cônsul honorário para o ABCDMRR, por indicação do então cônsul titular de São Paulo, cargo esse que exerce até hoje. Na entrevista que segue, o advogado fala sobre a principal função do Consulado, na região, qual seja o de representar a omunidade italiana em todas as suas necessidades, sobre a assistência ao cidadão italiano, além de orientar os interessados sobre a parte burocrática, como emissão de passaporte e regularização de cidadania, entre outros assuntos. Comenta ainda sobre o os encontros de negócios e curso de italiano, oferecidos pelo Consulado à população andreense.

Por Marianna Fanti

MercNews – Em que consiste suas atividades no consulado italiano, em Santo André, como vice-cônsul honorário?
Emilio Alfredo Rigamonti – Damos toda assistência ao cidadão italiano acompanhando e indicando medidas que lhes possam ser benéficas. Como nosso cargo é honorário foram impostas algumas limitações, cabendo ao Consulado Geral a emissão de passaporte, regularização de cidadania e concessão de vistos.

MN – Seu pai foi cônsul honorário por alguns anos, na cidade. De que forma a atividade diplomática que ele desempenhou influenciou em sua atividade atual?
EAR – Sempre atuei com meu pai junto ao Consulado e aos cidadãos italianos, auxiliando na regularização de cidadania, obtenção de passaporte, etc. Logo, sempre estive presente junto ao Consulado Geral da Itália, em São Paulo, o que propiciou um excelente relacionamento com o Corpo Consular. Quando meu pai foi aposentado compulsoriamente, aos 70 anos, o cônsul geral, ciente do meu conhecimento nas práticas consulares, formulou convite para que eu desse continuidade ao trabalho de meu pai. E foi o que fiz na época, e faço hoje com grande orgulho e prazer.

MN – Qual a principal função do Consulado, no caso italiano, em uma cidade?
EAR – Representar a comunidade italiana em todas as suas necessidades.

MN – Quais serviços o Consulado Geral oferece para brasileiros e para italianos?
EAR – Para os brasileiros o Consulado Italiano oferece notícias sobre a Itália, promove encontro de negócios e oferece curso de italiano. Já para o cidadão italiano, o Consulado desempenha todas as funções burocráticas, administrativas, emitindo passaportes, certificados, vistos, oferecendo assistência financeira e legal aos menos favorecidos. Em época de eleições atua como Cartório Eleitoral, quando é o caso. Em suma, é um ente público administrativo localizado em solo brasileiro, que atende às necessidades de sua comunidade.

MN – Comente sobre a importância e desafios do cargo que ocupa.
EAR – Por se tratar de um cargo honorário não temos os poderes de outrora, como quando podíamos legalizar documentos, regularizar cidadanias e formalizar pedidos de passaporte. Hoje, a questão é resolvida pela internet e com agendamento direto no Consulado Geral. Infelizmente, não podemos mais atuar nesses casos.

MN – Como é o processo para retirada de visto, cidadania e/ou passaporte?
EAR – Primeiro deve ser regularizada a cidadania. Depois, o procedimento é simples, basta o interessado ter todos os documentos em mão: certidão de nascimento, casamento e óbito (se houver), certidão negativa de naturalização e comprovante de residência. Todas as certidões deverão ser de inteiro teor e legalizadas no ERESP – órgão brasileiro de reconhecimento de firmas/documentos para utilização consular; tradução e cópia dos documentos, e protocolo de requerimento de cidadania. As pessoas podem obter mais informações pelo site www.conssanpaolo.esteri.it.

MN – Qual é o processo para quem deseja tirar cidadania italiana? Quais são os requisitos necessários? Qual tempo aproximado desse tramite?
EAR – O tempo aproximando é de dez anos para cidadania.

MN – O sr. diria que houve um aumento na procura por vistos/passaportes/cidadania, em virtude da crise que o Brasil enfrenta hoje? Ou seja, diria que aumentou a demanda de brasileiros querendo sair do país?
EAR – A demanda continua crescendo, acredito que pelo interesse efetivo que tem o cidadão italiano de regularizar sua situação e, por decorrência, estar em dia e com plena capacidade jurídica de gozo da cidadania italiana.

MN – É possível que uma pessoa que já tenha passaporte e cidadania italiana, e deseja que esposa e filhos tenham os mesmos benefícios, o faça? Como funciona este processo?
EAR – Sim, trata-se de processo simples, bem explicado no mesmo site.

MN – É maior a procura por passaporte ou cidadania italiana?
EAR – Ambos, pois um é decorrente do outro. Contudo, o trâmite do passaporte é bem rápido hoje em dia; já a cidadania requer um procedimento maior e, como tal, mais lento.

O Consulado Italiano em Santo André está localizado na rua Cel. Fernando Prestes, nº 350, 19º andar e o atendimento ocorre às quintas-feiras, das 9h30 às 11h30, e das 13h30 às 15h30.
Mais informações pelo telefone (11) 4433-8338.

Compartilhar isso

Comentário

Comentários