295 Views |  Like

Foz do Iguaçu, um destino inesquecível

Existe um lugar como nenhum outro. Um lugar repleto de encantos e energias positivas, bem aqui, no oeste paranaense. Assim é Foz do Iguaçu – Destino do Mundo, situado em localização privilegiada, na tríplice fronteira do Brasil com Argentina e Paraguai, no centro geográfico do Mercosul.
Reconhecida como um destino turístico internacional, por abrigar uma das novas sete maravilhas da natureza, as Cataratas do Iguaçu, e a maior usina hidrelétrica do mundo em geração de energia, a Itaipu Binacional, a cidade se destaca como o segundo destino na preferência dos turistas estrangeiros que visitam o Brasil, segundo pesquisa da Embratur.
Após total revitalização da sua área turística, a Itaipu Binacional oferece hoje oito passeios diferentes: Vista Panorâmica, Circuito Especial, Refúgio Biológico, Veículo Elétrico, Polo Astronômico, Porto Kattamaran, Iluminação da Barragem e Ecomuseu. Já o Parque Nacional do Iguaçu tem uma gama enorme de passeios. Além das trilhas com visão para as imponentes quedas d’água, o atrativo tem espaços de contemplação, restaurante e lanchonete com vista privilegiada para o Rio Iguaçu, passeio de barco Macuco Safari, voo de helicóptero feito pela Helisul e trilhas ecológicas que podem ser feitas a pé, de bicicleta e de barco.
Se você ainda não foi, vale a pena conhecer esse lugar, uma viagem, no mínimo, inesquecível.

O Destino do Mundo tem expandido seus atrativos. Além dos dois principais cartões-postais, o turista pode esticar a viagem visitando o Parque das Aves, uma atração temática que possibilita aos visitantes entrar em espaçosos viveiros e acompanhar de perto a vida de mais de 1.320 animais entre aves, répteis e mamíferos, de 143 espécies, muitas delas ameaçadas extinção.
O atrativo implantou recentemente dois novos passeios: Forest Experience (uma experiência realizada na floresta do Parque das Aves com os índios Guarani-Mbya) e o Backstage Experience (oportunidade de vivenciar os bastidores do trabalho de recuperação e conservação de aves).

Hotéis e voos

A cidade conta com um dos seis maiores parques hoteleiros do Brasil, com mais de 27 mil leitos, possuindo, ainda, uma das melhores infraestruturas do País para a realização de eventos. Seus centros de convenções são capazes de receber, juntos, 40 mil pessoas, simultaneamente.
Com mais de 20 voos diários/regulares, o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu vem se destacando nos últimos anos como um dos aeroportos que mais crescem no Brasil. Recebeu 1,8 milhão de embarques e desembarques de passageiros em 2016, o maior crescimento do País.
Para o diretor-executivo do Iguassu Convention & Visitors Bureau, Basileu Tavares, o Destino Iguaçu está em diversas listas de todo o mundo como um destino obrigatório. “Milhões de pessoas passam por aqui todos os anos e, segundo pesquisas, mais de 90% delas deseja voltar. As Cataratas do Iguaçu oferecem muito mais que contemplação, é possível vivenciá-las de várias formas e há muitos outros atrativos para se conhecer. Venha, mas não fique apenas duas noites, não perca esta oportunidade de conhecer três cidades, três países, em uma viagem nacional”, destaca.
Uma visão única no encontro de três países

O Marco das Três Fronteiras oferece aos visitantes infraestrutura com conforto, qualidade, segurança e acessibilidade para contemplação dos marcos brasileiro, paraguaio e argentino, no encontro dos rios Paraná e Iguaçu. Além disso, o visitante tem à disposição diversas atrações, gastronomia regional, ambientação histórica, curiosidades e conforto e segurança para passear, contemplar e viver o lugar.
O diferencial do complexo turístico é a valorização de aspectos históricos e culturais de região, com o resgate de missões jesuítas. Ao caminhar pelas praças e ambientes do complexo turístico, as pessoas “viajam” no tempo com a Vila Cenográfica das Missões Jesuíticas, que faz a ambientação histórica do local em que viviam os índios e os padres jesuítas nos séculos 16 e 17.

Dreamland une estátuas, dinossauros e monumentos

Os turistas podem incluir no roteiro o Dreamland, espaço cultural e de lazer que contempla diversos atrativos voltados para visitantes de todas as idades. O complexo é formado pelo Museu de Cera, Vale dos Dinossauros e Maravilhas do Mundo. O museu traz quase 100 personalidades mundiais, em tamanho natural. Em 16 cenários, estão ídolos da música de diversas eras, do esporte, do cinema, da política, etc.
Já o Vale dos Dinossauros reproduz a era jurássica, com 20 dinossauros espalhados numa área de muita vegetação, entre os quais o Tiranossauro Rex, que tem a altura de um prédio de quatro andares e 23 metros de comprimento, da boca à cauda. Por fim, o Maravilhas do Mundo reúne réplicas dos principais monumentos construídos pelo homem.

Ainda mais atrativos
As atrações do destino ultrapassam fronteiras, com o turismo de compras em Ciudad del Este, no Paraguai, focado na classe média brasileira e não mais nos populares “sacoleiros”. O turismo de compras também é impulsionado pelos atrativos do comércio de Puerto Iguazú, como o Duty Free, na Argentina, bem como pela charmosa gastronomia do país vizinho.
O roteiro pode incluir ainda visita à Mesquita Omar Ibn Al-Khatab e ao Templo Budista. Cidade com a segunda maior comunidade árabe do Brasil, com 12 mil imigrantes e descendentes, Foz do Iguaçu abriga uma das mais suntuosas mesquitas do País. O templo islâmico fascina por suas formas e por ser símbolo de uma religião enraizada na Tríplice Fronteira há seis décadas, quando lá chegaram os primeiros muçulmanos.
É importante reservar um tempo para contemplar as belezas do Templo Budista. Ele contém uma grandiosa estátua em concreto de Mi La Pu-san, o famoso Buda sentado. Tem sete metros de altura, com sua superfície dourada, ofusca os olhos de quem o vê. Outro destaque é o templo principal, que abriga outras cinco grandes esculturas colocadas sobre altares. O complexo ainda tem um jardim com cerca de 120 estátuas.
Depois de conhecer os atrativos da região, que tal curtir lá do alto o “visual irado” da fronteira, como dizem os paraquedistas? Pois não é preciso experiência nem qualquer treinamento para fazer o salto duplo e apreciar uma paisagem “de arrepiar”, a três mil metros de altura. O primeiro impacto visual, para quem faz o salto, é a usina de Itaipu e todo seu gigantismo, além de seu reservatório, que se perde no horizonte. Enfim, como já dito, uma viagem para não se esquecer.

Compartilhar isso

Comentário

Comentários