215 Views |  Like

Chile, um paraíso dos vinhos e da Gastronomia

Características naturais e diversidade geográfica e climática, somadas a um conjunto de vários tipos de solos, fazem do país um local privilegiado como produtor de vinhos internacionalmente, com produtos únicos no mundo

As regiões vinícolas do país oferecem uma grande variedade de Leste a Oeste, de acordo com a proximidade dos Andes ao Oceano. Elegantes vinhos tintos têm crescido há algum tempo nos setores orientais pré-Andinos, onde o sol brilha durante o dia e a brisa fria da cordilheira ajuda a criar uma ampla variedade entre as temperaturas do dia e da noite.
As uvas que crescem nas planícies se beneficiam com as temperaturas mais uniformes e solos mais ricos, enquanto os vinhedos a Oeste recebem a influência do Pacífico, com condições mais frias e neblinas matinais, que criam o cenário ideal para a produção de deliciosos vinhos brancos e tintos, cheios de frescor.

No Chile, a diversidade de vinhos e regiões produtoras é inigualável e vão desde Elqui, no Norte, até a zona de Malleco, no Sul, passando pelas alturas da Cordilheira dos Andes e sob influência marinha do Oceano Pacífico. Além disso, novas áreas vitivinícolas são constantemente descobertas e exploradas. O resultado não poderia ser outro: diversos terrenos que produzem excelentes vinhos, de diferentes estilos.
Variedades como o Caménère, por exemplo, adoram as características do ambiente no Chile, onde o clima é estável e a terra geralmente é rica. Os vales que concentram a maior oferta turística, gastronômica e cultural são o Valle de Colchagua e o Valle de Casablanca. O primeiro foi selecionado, junto a outras nove regiões do mundo, como um dos melhores lugares para enoturismo segundo a revista americana Sherman’s Travel, que aborda temas turísticos de luxo em suas publicações.
Já Casablanca, localizada a 40 quilômetros a Oeste de Santiago, faz parte da Red de Capitales y Grande Viñedo, grupo que tem como objetivo promover o turismo, cultura e o intercâmbio entre seus membros. Conheça aqui cinco roteiros de vinho, que podem ser explorados no Chile.

Valle de Casablanca – Localizado a 40 quilômetros em direção à costa da zona Central do Chile e a 50 minutos pela estrada saindo de Santiago, capital do país, foi lá que, em 1985, o enólogo Pablo Morandé apresentou os primeiros Sauvignon Blanc produzidos na área e, hoje, é um dos vales mais concorridos da região, devido à sua diversificada oferta de vinhos. No Valle, não apenas as uvas para vinho branco se identificaram com o lugar, mas ainda as de vinho tinto, como o Pinot Noir, Cabernet Franc e o Syrah, que também aproveitam as condições do local mais fresco, com excelentes resultados. Além disso, Casablanca é o maior produtor de Chardonnay no Chile e terceiro na produção de Sauvignon Blanc. No local ainda são feitos alguns dos melhores Pinot Noir do país.
Com área de mais de seis mil hectares, divide-se em diferentes subvales, onde se localizam as vinícolas que formam esse roteiro, a maioria aberta ao público. Algumas delas são: Veramonte, Emiliana, Catrala, Viña Mar, Matetic, Indómita, Quintay, Casas del Bosque, Recova Wines, Loma Largae Kingston. Também é possível fazer atividades na Estancia El Cuatro, El Jardín de Cepas, no Restaurante Macerado de Viñamar, House Casa del Vino e o Restaurante Tanino.
Existem tours com duração de meio dia e de um dia inteiro, onde se pode visitar os vinhedos, adegas e salas de barris, degustando vinhos e queijos da região, ou desfrutar de almoços harmonizados com vinho, com a opção de visitar o primeiro museu do vinho de Casablanca.
Mais informações em: www.rutadelvinodecasablanca.cl.

Valle de Colchagua – Um dos principais polos de enoturismo do Chile, o destino tem reputação bem merecida, graças a uma seleta e diversa oferta hoteleira, junto de tours a adegas e vinícolas que se estendem por mais de 20 mil hectares em toda região. Esta rota reúne 13 vinícolas, além de ser o primeiro circuito turístico de vinho criado no Chile, em 1996. Colchagua se localiza a 150 quilômetros ao Sul de Santiago e se especializou na produção de vinhos tintos premium, como o Cabernet Sauvignon, Carménère e Syrah. Suas bebidas se destacam por sua maturidade, concentração e potência. Outras variedades que também ganharam espaço no vale são o Malbec e o Cabernet Franc, e mais recentemente a Garnacha e o Mourvedre.
As vinícolas que oferecem tour em Colchagua são Casa Silva, Koyle, Lapostolle, Los Vascos, Montes, MontGras, Neyen, Santa Cruz, Ventisquero, Viu Manent e Apaltagua. Também é possível passear pelos vinhedos, harmonizando gastronomia – com um almoço chileno, piquenique, ou outras alternativas. Além disso, durante a noite é possível realizar astroturismo na região.
Mais informações em: www.rutadelvino.cl/.

Valle de Curicó – Reconhecido como um dos maiores vales vitivinícolas do Chile, conta atualmente com cerca de 25 mil hectares e tem a maior parte de sua superfície de cultivo com uvas brancas, onde predomina o Sauvignon Blanc, seguido pelas variedades Chardonnay, Viognier e Riesling. Localizada a pouco mais de 200 quilômetros ao sul de Santiago, essa rota oferece uma viagem a um dos lugares com mais tradição em vinícolas do Chile.
As condições excepcionais para produção de vinhos na região permitem a obtenção de uma maior variedade de vinhos tintos, como Cabernet Sauvignon, que conta com a maior superfície de cultivo, seguida por Merlot, Carménère, Malbec, Syrah e Pinot Noir, entre outras. Isso é devido ao fato de que a localização do Valle de Curicó oferece solos generosos e diversos, em meio a um clima excepcional, cenário que permite a obtenção de grande variedade de vinhos tintos e brancos. Esse vale conta com 12 adegas, que mesclam a tecnologia de vanguarda com a tradição, representando assim a grande indústria de vinho do Valle de Curicó, esta combinada com a elegância de adegas boutiques com casas históricas e parques antigos. Entre as opções de vinícolas incluídas nesse roteiro estão Miguel Torres, Aresti, Alta Cima, Millamán, Correa Albano, Puertas, Valdivieso, Echeverría, San Pedro, Requingua, Folâtre e Las Pitras.
Mais informações em: www.rutadelvinocurico.cl

Valle del Maipo – região vinícola mais antiga do Chile, fica a 40 minutos de Santiago e oferece uma terra rica. Suas adegas boutique de inspiração francesa lhe renderam o título de “Little Bordeaux”, graças também ao fato de que muitos de seus Cabernet Sauvignon têm uma característica bem marcada da região de vinhos francesa. Esse vale se divide em duas áreas: o Alto Maipo (Puente Alto, Pirque, Buin) e o Maipo Central (Isla de Maipo, Talagante, Melipilla, María Pinto e Alhué).
As diferenças mais importantes entre elas são os solos e os microclimas, que no caso de Maipo se dão por conta da diferença de altura. Os vinhedos desse vale podem estar plantados de 180 a mil metros sobre o nível do mar, e ali se encontram principalmente os vinhos tintos, devido às características climáticas e do solo. Nas primeiras colheitas da temporada, a cepa fica com aroma de tabaco ou menta; já as mais tardias, se caracterizam pelas notas frutadas. Esse vale também produz excelentes vinhos Carménère, Syrah e outros. Algumas das vinícolas que se pode visitar são Chocalán, Almaviva, El Principal, Aquitania, Odfjell, La Montaña, Undurraga, Santa Rita, Pérez Cruz, Concha y Toro, Huelquén, Tarapacá, de Martino, Causino Macul e Haras de Pirque.
Mais informações em: www.rutadelvinoislademaipo.cl.

Valle del Maule – O roteiro é composto por oito vinícolas e é um destino atrativo para os amantes de vinho. Sua fascinante particularidade de vinícolas, que vão de Leste a Oeste, leva os visitantes a distintas plantações de uva que geram os mais variados vinhos, graças à grande diversidade de cepas, solos e climas. Este roteiro começa na pré-cordilheira Maulina, banhada de vinhos brancos como Sauvignon Blanc, seguindo para o Centro, onde são produzidos incríveis vinhos Cabernet, Merlot e Malbec. Finalmente, a região da serra convida os visitantes a degustarem deliciosos Cabernet Sauvignon, Carménère y Carigñan, esse último um vinho profundo e complexo, com perfil de sabor exótico dentro dos vinhos chilenos. Algumas das vinícolas desse roteiro são Corral Victoria, Vía Wines, Aromo, Terra Noble, Casa Donoso e Balduzzi.
Mais informações em: http://valledelmaule.cl
Outros valles vinícolas do Chile são Colchagua, del Elqui, Huasco e Limarí na zona Norte; San Antonio, Cachapoal e Aconcagua no Centro; Malleco, Itata, Biobío e Osorno na zona Sul.

Compartilhar isso

Comentário

Comentários