165 Views |  Like

Casal Orlando e Carla Morando (com os filhos Antonella e Orlandinho)

Com o precioso respaldo da esposa, ele governa uma das cidades com maior representatividade no cenário nacional.
Casados há dez anos, Orlando Morando Junior e Carla Sardano Morando – pais de Orlando Sardano Morando (9) e Antonella Sardano Morando (7) – ocupam os cargos de prefeito e primeira-dama de São Bernardo do Campo.
Ele, que é saobernardense da gema e ela nascida em São Caetano do Sul, mas residindo no município o mesmo tempo de casada, enfrentam hoje o desafio de atender ao anseio da população por mudança, driblando um orçamento deficitário; porém, respeito com o próximo, honestidade e disposição para o trabalho têm se tornado algumas das marcas registradas deste governante.
No mês em que a cidade comemora 464 anos (20 de agosto), Orlando Morando deixa, na MercNews, uma mensagem aos munícipes.

Por Mariana Fanti

Formado em Direito e Administração, Morando entrou muito cedo na vida política. Ainda jovem se engajou nas discussões em defesa do bairro em que residia com a família, o Batistini, e foi dessa forma que na eleição de 1996, apoiado pela maioria dos moradores, se candidatou a vereador, recebendo 1.500 votos. Quatro anos depois foi reeleito, conseguindo, assim, contribuir com importantes projetos para a cidade.
Em 2002, Morando foi eleito pela primeira vez deputado estadual, reelegendo-se nas três eleições seguintes (2006, 2010 e 2014), a última com a terceira maior votação do Estado e, como parlamentar estadual, se engajou em discussões importantes, trabalhando na Comissão dos Transportes e na elaboração da Ficha Limpa. Em 2016 foi eleito prefeito.

Experiência no comércio
Morando conta que sua família possui um supermercado na cidade, onde ele, ao longo dos anos, pode desenvolver algumas habilidades como “comerciante”, o que, segundo o chefe do Executivo, contribuíram em alguns aspectos para sua vida pública, como gestão administrativa, “cuja aplicação correta é fundamental no setor público”; um bom planejamento financeiro e organizacional, “que fortalece qualquer instituição”; além do respeito e o relacionamento direto com as pessoas. “Tudo isso aliado sempre à honestidade e à disposição diária de ser realizar mais pela cidade”, frisa.
Fato curioso à parte, também foi por conta do comércio que Morando conheceu sua esposa. E é Carla quem conta que seus pais são proprietários uma empresa no Batistini, mesmo bairro onde se localiza o supermercado da família de Orlando, e foi durante as compras que conheceu seu, então, futuro marido. “Eu costumava fazer compras no supermercado e, um dia, ele me mandou flores. Foi assim começou nossa aproximação”, lembra a primeira-dama.

Desafios de um gestor
Embora muitas vezes desejo e realidade não caminhem lado a lado, Morando tenta contornar de forma positiva, e, claro, com muito planejamento e trabalho, a dívida herdada da gestão passada (R$ 200 milhões) – o que, na sua opinião, é um dos maiores desafios de seu cargo. “Essa realidade impacta diretamente na execução de projetos e investimentos que a cidade necessita”, afirma. “Driblar esse gargalo econômico e buscar novas alternativas de financiamento e de contenção de gastos está sendo realmente muito desafiador”, revela ele, citando outros problemas (alguns crônicos) encontrados, como inchaço da máquina pública e o aspecto de abandono da cidade, sem zeladoria ou manutenção básica. “Encontramos prédios públicos deteriorados e subutilizados, enquanto a gestão anterior gastava um valor significativo com aluguéis de imóveis privados, um contrassenso completo”, explica. “Nossa gestão tem mantido programas permanentes que visam ao cuidado com a nossa cidade, em todos os aspectos”.

Balanço do primeiro semestre
Em apenas seis meses à frente do cargo, e apesar das dificuldades, Morando já obteve resultados expressivos. O destaque fica por conta da redução (a zero) da fila de espera por exames e consultas na Saúde. “Em menos de 120 dias, todas as 70 mil pessoas que aguardavam há anos por atendimento foram atendidas ou, no mínimo, tiveram os procedimentos agendados”, relata.
Na área de Educação, o prefeito implementou o programa “Educar Mais”, que levou o horário estendido a cinco escolas municipais. “Nossa meta é ampliar ainda mais a ação, levando-a a mais cinco unidades até o final do ano”, pontifica.
Outro ponto que teve avanço foi a geração de emprego e renda, na cidade. “Temos mantido um relacionamento novo com o setor produtivo, estreitando relacionamento e abrindo canal de diálogo, iniciativa essencial para que o empresário sinta que pode investir na cidade”. Morando ainda elenca na área Social o programa “Emprego Cidadão”, que busca recolocar moradores de rua no mercado de trabalho e outros.
Na área da Segurança, o prefeito cita a operação “Noite Tranquila”, que está sendo realizada em todos os fins de semana na cidade, com apoio da Secretaria de Serviços Urbanos, Obras, Transporte e Vigilância Sanitária, com a proposta de enquadrar estabelecimentos irregulares ou que foram alvo de reclamações, por barulho, vindas de vizinhos e população do entorno.

O trabalho de Carla, com a retomada do Fundo Social
Hoje, São Bernardo tem uma alta porcentagem de moradores em vulnerabilidade social; portanto, na visão do prefeito e da primeira-dama, o grande desafio é diminuir este número e dar qualidade de vida a estas pessoas.
Com o Fundo Social de Solidariedade (FSS) da cidade inativo há oito anos, a primeira iniciativa de Carla foi arregaçar as mangas e, já no início da gestão do marido, tratou de resgatar o trabalho, essencial para essa fatia da população. Assim, saiu em busca de parcerias com as empresas privadas do município; organizou eventos que pudessem reverter fundos à Pasta; promoveu a aproximação com as entidades da cidade e, principalmente, investiu na transformação do trabalho de assistência social, com cursos de capacitação de mão de obra. Os resultados não tardaram a aparecer. “Logo que tomei posse começamos a viabilizar projetos sem custos para o município e que pudessem reverter verbas para o FSS, que não possui verba do orçamento municipal”, explica. “Fiz contato com todos os secretários municipais e essa integração foi fundamental para que pudéssemos obter os primeiros resultados e as primeiras doações de alimentos, por meio de arrecadação em eventos, por exemplo”.
Segundo ela, outro marco da retomada do Fundo foi a “Campanha do Agasalho”, que quando foi lançada, tinha como meta a arrecadação de 50 mil peças – considerada ousada -, já que, em anos anteriores, não passava de 15 mil. Felizmente, com o engajamento da Prefeitura e da população, o Fundo alcançou até agora um recorde de 100 mil peças doadas, superando de longe todas as expectativas, o que deu ao FSS a possibilidade de atender à totalidade das instituições do município, fato absolutamente inédito. “E a campanha ainda não foi encerrada”, adianta Carla, informando que também houve contribuições para o Banco de Alimentos da cidade, com duas toneladas de alimentos arrecadados. Outra ação foi o “1° Chá de Inverno”, realizado na Pinacoteca de São Bernardo, com custo zero para o município, por meio de doações arrecadadas com amigos e empresas parceiras.

Capacitação essencial
Graças a uma parceria com o Governo do Estado, São Bernardo do Campo é desde maio último uma das sedes dos Polos Regionais da Padaria Artesanal, que oferece cursos de capacitação à população. “São 10 cursos voltados à produção de pães e outros quatro cursos de cookies, brownies, tortas e bolos. A Padaria funcionará em uma das sedes da Fundação Criança, no Parque São Bernardo”, esclarece a primeira-dama.
Outro programa chama-se “Adote uma Entidade”, viabilizado com o objetivo de transformar o Fundo Social em uma ponte entre a empresa ou o cidadão e a instituição. “Nosso trabalho é apresentar as instituições e cada pessoa contribui como puder, seja dinheiro, doações, trabalho voluntário, enfim. Isso desburocratiza o processo de assistência social”, diz Carla, que também está organizando o tradicional Baile de Gala da cidade, a ser realizado dia 19 de agosto, no Pavilhão Vera Cruz. Toda verba arrecadada contribuirá para o FSS.

Rotina da família
Mesmo com boa parte de sua atenção voltada ao Fundo Social, Carla ainda encontra tempo para conciliar seu trabalho como empresária, com a casa e os filhos. “Consigo manter essa rotina graças a uma agenda organizada e pessoas que me auxiliam no dia a dia. De manhã costumo fazer lição com as crianças, antes do trabalho, por exemplo. E, mesmo com a correria diária, eu e o Orlando fazemos o possível para nos reunir na hora do jantar, todos os dias. Mesmo que as crianças jantem antes, elas sentam à mesa com a gente”, conta.

O bônus simbólico
Quando questionado sobre qual a melhor coisa em ser prefeito, Morando respondeu o quão gratificante é poder contribuir e fazer a diferença na vida das pessoas. “Hoje sou o prefeito de todos (dos que votaram, e os que não votaram, em mim) e trabalho para melhorar a qualidade de vida de todos, sem distinção. É isso que define um bom gestor público”, explica.

Representatividade regional
O gestor também acumula o cargo de presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, entidade que, recentemente, deu um grande passo para alavancar as ações da região, com a inauguração da Casa do Grande ABC, em Brasília.
Segundo Morando, seu papel à frente do Consórcio tem sido desafiador: “Presente em Brasília, o Consórcio vai proporcionar agilidade na obtenção de informações de editais que trarão mais investimentos em diversas áreas para as sete cidades. Porém, já conseguiu bons resultados, como a redução do repasse em 50% dos rateios das sete prefeituras”, pontua.
Morando também comentou sobre sua proximidade e parceria com o prefeito paulistano, João Doria, que agora destinou representante para ocupar uma cadeira na entidade e participar mais ativamente das discussões, aproximando dessa forma o Grande ABC da Capital, em importantes tomadas de decisões regionais. “João Doria é um bom amigo de longa data e temos semelhanças e crenças comuns no aspecto de gestão pública. Por isso, ações parecidas norteiam nossos governos”.

Mensagem de aniversário à população
No mês em que a cidade completa 464 anos, Morando deixa um recado para a população: “primeiramente, meu profundo agradecimento pela confiança. Muito me orgulha saber que a população depositou em mim a esperança de uma cidade melhor para se viver. Tenho compromisso com o povo de São Bernardo, cidade que nasci, cresci, construí minha carreira e constituí minha família. Espero poder contar com a compreensão e apoio da população para superarmos os momentos de dificuldades e para crescermos e avançarmos juntos nos momentos de prosperidade. Vamos em frente, São Bernardo!”.

Compartilhar isso

Comentário

Comentários